Pergaminhos Secretos (Não Tão Secretos) Do Ninja Criativo

O que é COACHING

Hey pequeno gafanhoto, você sabe o que é coaching?

 

Hoje em dia praticamente todo mundo já ouviu falar em coaching, alguns inclusive até tem alguma ideia do que significa. Porém, ainda existe muita dúvida e muita falta de conhecimento sobre o que o coaching realmente é.
 
Então, gravei um vídeo para explicar o que é e o que não é COACHING.

 

 

Mas resumindo, coaching NÃO É:

▶️Mentoria: ou seja, o coach (profissional que trabalha com coaching) não vai falar o que vc precisa fazer, nem te dar um passo a passo para vc chegar no seu objetivo. Sendo assim, um coach não precisa necessariamente ter trilhado o mesmo caminho que você quer trilhar. No entanto, na minha visão, o coach tem que ter pelo menos ajudado a si próprio e transformado a sua própria vida antes de fazer isso por outras pessoas.
▶️Blablabla motivacional / auto ajuda: Você até pode sair de um processo de coaching mais motivado e se conhecendo melhor, mas esse não é o objetivo primário. Se vc contratou um coach e ele está só com historinha motivacional e positividade, então, sinto lhe informar, mas ta fazendo coaching errado.
▶️Terapia: Embora vc até possa trabalhar com crenças negativas e barreiras emocionais que podem estar te limitando, um processo de coaching não tem a intenção de tratar traumas do passado ou de querer investigar seus problemas psicológicos mais profundos. Isso é algo para vc tratar com o seu terapeuta, psicólogo, psiquiatra ou whatever.
 

Mas então, o que é esse tal de coaching?

Simples, é um processo que vai te ajudar a alcançar o seu objetivo de mais rápida e prática possível. É um processo que vai te ajudar a sair do ponto A (que é onde vc está) e chegar no ponto B (seu objetivo).
 
O foco do coaching é no RESULTADO. Em um processo de coaching vc vai desenvolver um plano de ações concretas que, se realizadas, vão te levar ao seu objetivo. E o trabalho do coach é te ajudar a criar um plano ações, te ajudar a descobrir o que precisa ser feito para que você chegue lá. E, claro, ele vai estar com vc nessa caminhada, ou pelo menos parte dela, te cobrando ações e avaliando os seus resultados para ver se está no caminho certo, ou se precisam ser feitos ajustes no caminho.

Criatividade na publicidade – como ter ideias novas e originais

Hey pequeno gafanhoto, que tal aprender a ter ideias novas e originais?

Se você trabalha com publicidade, principalmente na área de criação, então, provavelmente enfrenta um grande problema. Constantemente você precisa criar peças que não só gerem resultado (desejado pelo cliente), mas também que se destaquem e causem impacto, mesmo que por pouco tempo. E tudo isso sem ofender as pessoas, ou seja sem ser machista, sexista, racista, golpista, budista, tenista e todos os outros istas que temos por aí.

E embora parece ser óbvio (mas só parece), a criatividade pode ser o seu grande diferencial. E eu disse que só parece óbvio porque todo mundo sabe disso. Mas são poucos os que realmente exploram todo o seu potencial criativo.

Já dizia o Morpheu: “Existe uma diferença entre conhecer o caminho e percorrer o caminho.” Todo mundo sabe que é preciso ser criativo, ter ideias novas, pensar diferente e blablabla. Mas poucos sabem realmente como fazer isso de fato. Poucos são os que realmente conseguem usar a criatividade da maneira mais efetiva possível.

“Existe uma diferença entre conhecer o caminho e percorrer o caminho.”

ler mais…

05 Lições que aprendi com Samurai Gourmet

Hey pequeno gafanhoto, quero compartilhar com você 05 lições que aprendi com Samurai Gourmet.

 

Samurai Gourmet é uma série japonesa original da Netflix, baseada em um mangá de mesmo nome. A série conta a história de Takashi Kasumi, um homem de 60 anos recém aposentado que (re)descobre os prazeres de comer e beber sozinho. Essa nova vida desperta o desejo de viver como um samurai, livre para comer e beber o que quiser, quando e como quiser.

Confesso que a primeira vista, lendo a sinopse, assistindo o trailer e lendo resenhas, não me agradou muito. Primeiro porque não é o meu estilo preferido de séries, não sou muito chegado em programas de culinária. Segundo, porque tenho um certo preconceito com versões live action de mangás/animes.

Mas ainda assim, por se tratar de Japão, e de samurais (temas que adoro), resolvi dar uma chance e assistir o primeiro episódio. O resultado é que me surpreendi muito, e adorei a série, e é sem dúvidas uma das que mais gostei nos últimos anos.

E é por isso que resolvi escrever esta postagem, para falar das 05 lições que aprendi com a série. ler mais…